× Fechar menu
Licitação ao vivo
, clique aqui
Prefeitura Municipal de Tibagi

Comissão responsável pela fiscalização de estabelecimentos recebe treinamento

Executivo designou 30 servidores que serão responsáveis pela fiscalização e cumprimento do Decreto n° 727/2020

01/04/2020 em SAÚDE

Nesta quarta-feira (1°), ocorreu o treinamento da Comissão Municipal de Fiscalização, que irá às ruas garantir que comerciantes estão seguindo as medidas de higiene, visando à quebra da cadeia de transmissão do Coronavírus, ou COVID-19. Eles também reforçarão o cumprimento do decreto n° 727/2020, que autorizou a retomada do atendimento ao público de algumas empresas, a partir desta sexta-feira (3). O secretário municipal de Saúde, Wilson Silva, comandou a reunião.

O prefeito Rildo Leonardi acompanhou as explicações e agradeceu a disponibilidade dos servidores que formam a comissão. “A gente quer flexibilizar, dar uma oportunidade para os empresários trabalharem, mas aí vamos intensificar a fiscalização. A contrapartida dos empresários vai ser a higienização e os cuidados que eles precisam ter com os funcionários. Peço a ajuda de vocês, voluntários, para montarem grupos e conversarem entre vocês para melhor forma para gente dar informação”, disse.

O secretário de Saúde ressaltou a importância do apoio do comércio local com as medidas de higiene e segurança. “É importante que os comerciantes se comprometam na adoção das medidas, para que nosso município possa evitar a transmissão do COVID-19. Relembrando que todas as políticas municipais de combate a doença, podem ser alteradas a qualquer momento, caso as medidas preventivas não estejam surtindo os efeitos esperados”, afirmou Silva.

No último dia 21 de março o poder executivo decretou a suspensão do atendimento presencial, através do decreto n° 727/2020, mantendo abertas só empresas com atividades consideradas essenciais, como mercados, mercearias, farmácias, borracharias e oficinas mecânicas. O novo documento prevê que o comércio deverá adotar medidas preventivas para receber o público ao abrir as portas.

No decreto também está mantido o fechamento de bares, restaurantes e lanchonetes por mais dez dias, a partir desta quarta-feira (01). Estes poderão atender somente com encomendas e entregas. Atrativos turísticos, parques, tanto púbicos quanto privados, permanecem fechados para visitação. A rede hoteleira também fica impedida de receber turistas ou grupos. Eventos particulares ainda estão proibidos, bem como a permanência de pessoas em espaços públicos, como praças, por exemplo, tudo para evitar aglomerações.

A primeira visita aos estabelecimentos comerciais foi já nesta quarta-feira, repassando as primeiras orientações práticas.

Galeria de fotos


Compartilhe nas redes sociais: